domingo, 14 de junho de 2009

Sobre as eleições no SEPE

Na próxima terça-feira começam as eleições para a nova direção do SEPE. Este blogueiro, responsável pela comissão eleitoral local, encarregada de organizar o pleito em Campos, evitou até aqui tratar o assunto publicamente.
Contudo, tendo recebido há pouco e-mail de meu amigo e companheiro Marco Tulio Paolino solicitando apoio à campanha da CHAPA 2 nessa reta final de campanha, e sabedor de que os membros da comissão eleitoral estadual não se constrangem em manifestar publicamente suas opções eleitorais, e que tal liberalidade também será facultada aos mesários responsáveis pelas urnas que circularão nas escolas - já que não há óbice algum previsto nesse sentido no regimento eleitoral, e tampouco a manifestações desta natureza - resolvi manifestar aqui meu apoio à CHAPA 2 - Oposição. Por um SEPE de vitórias. Chega de derrotas.
Esta chapa, de orientação cutista, é a única capaz de romper com os tristes rumos que caracterizam a direção estadual do SEPE/RJ nos últimos 10 anos e que me levaram a tomar a decisão de me afastar da direção deste sindicato após 8 anos compondo como minoria tal colegiado - para quem não sabe, no SEPE a composição da direção se dá por proporcionalidade eleitoral entre as chapas.
Neste período, a maioria da direção - composta por militantes da Conlutas e da Intersindical, que se agrupam no pleito em curso nas chapas 1 e 4 - se afastou progressivamente das bases e se mostrou incapaz de promover conquistas efetivas para a categoria, por meio de negociação com o governo do Estado. Além disso, rompeu com a frente única dos trabalhadores, propondo e encaminhando a desfiliação à CUT e chegou ao cúmulo de isolar nosso sindicato da CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação - e assim, das ações conjuntas dos demais sindicatos regionais/estaduais de trabalhadores na educação pública no Brasil. Há também fortes indícios de malversação de recursos da categoria, já que não há transparência na prestação de contas sobre um rombo contábil identificado entre 2004-2006, cuja auditoria não teve seu resultado divulgado nem mesmo para quem como eu compôs a direção do período - hegemonizada pelos mesmos grupos que hoje controlam o SEPE-RJ e se subdividem nas chapas 1 e 4. Numa assembleia ridícula e pouco concorrida, a maioria da direção atual pôs ponto final na discussão e se negou a divulgar o resultado da tal "auditoria" sob a alegação de "segredo de justiça", cabendo exclusivamente a uma ex-funcionária o papel de bode expiatório nas iregularidades na gestão financeira do sindicato, que envolvem recursos próximos a R$ 1 milhão, isto mesmo, R$1 milhão!
Por tudo isso, reafirmamos que só a vitória da CHAPA 2, com efetiva maioria percentual, será capaz de promover o reencontro do SEPE com a categoria, com as conquistas e com a luta pela educação pública de qualidade.

Para o SEPE Campos, apóio a CHAPA 5 - Unidade na Luta.

5 comentários:

Professora Hilda Helena disse...

Amado Fábio:
Seu apoio a nossa chapa conta muito pois você representou muito bem a categoria até aqui!
Um abraço!

Anônimo disse...

Vc não foi capaz de fazer isso td...

Anônimo disse...

Fábio em apoiai a nossa chapa. Sua contribuição representan 50 por cento da nossa vtória, com quase 500 votos, dos 4 mil associados ou mais.
obrigada!!!

FÁBIO SIQUEIRA disse...

Caro anônimo(a) das 16:00,

Acho que, de forma generosa, vc exagera!
Mas agradeço seu reconhecimento p/ com nosso compromisso com nosso combalido sindicato.
Ainda estou devendo um balanço político das eleições.
Aguarde, e um abraço.

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!