quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Rachou

Diz uma velha máxima da política nacional que, por aqui, a esquerda "só se encontra na cadeia".
Embora o PT - hoje o maior partido de esquerda da América Latina - contrarie atualmente esta assertiva ao liderar um projeto de governo que une não só o setor majoritário da esquerda brasileira como também amplos setores de centro, ainda há naquele espectro político tendência ao sectarismo e resistência à unidade.
Na "posse que não foi" da nova gestão do SEPE Campos, na noite da última sexta, as divergências não se resumiram à estrutura de cargos da gestão que seria empossada, que rachou praticamente ao meio a direção que tomaria posse. Também a chapa 4, composta por militantes do PCB e do PSol, encaminhou à comissão eleitoral local, a quem caberia dar posse à nova gestão, duas nominatas diferentes indicando os três componentes desta chapa que deveriam tomar posse na oportunidade.

3 comentários:

Xacal disse...

A esquerda apenas se "junta" no bar, ou no camburão...

O problema da chapa do psol/pcb é que os valorosos companheiros não definiram bem qual é o papel do sindicato no seu jogo estratégico de afirmar e expandir a ação política dos partidos nanicos do qual fazem parte...

É um dilema, pois com o a dimensão institucional dessas legendas é quase nula, as instâncias da sociedade civil acaba, por ficar "pequenas" para acomodar "lideranças" que precisam, a ferro e fogo, e com muito estreitamento e protagonismo individualista, ampliarem sua base política e seu capital eleitoral...
Desta feita, soterram e sufocam sua base sindical, com esse "aparelhamento", que precisa sempre ser alimentado por mais "conflito"...

Com isso, a categoria fica refém de uma representação que não é capaz de estabelecer uma agenda mínima para debater suas demandas com os governos...

Por isso o SEPE-RJ há muito não sensibiliza mais ninguém...para nada...muito embora haja um campo fertilíssimo para a mobilização...

Um abraço, e lembre-se: isso é um palpite de um intruso...

Maycon Bezerra de Almeida disse...

Em primeiro lugar soa como uma piada o comentário do Xacal ao acusar outras legendas de aparelhamento do sindicato ao mesmo tempo em que integra o grupo que dirige - e aparelha também - o SEPE-Campos há 20 anos. Em segundo lugar, em breve divulgaremos uma nota sobre o evento mencionado para esclarecer os interessados.

Mônica de Sousa disse...

Desde quando o Xacal faz parte do grupo que dirige o SEPE há 20 anos? Quem é esse grupo?