terça-feira, 2 de junho de 2009

Em defesa do terceiro mandato de Lula

Lula deve continuar presidente em 2011. Mas presidente do Banco Mundial, foi o que revelou o jornal espanhol El país nesta terça feira, aqui. Barack Obama deseja que Lula seja o próximo presidente do B. M. O objetivo é redirecionar as prioridades da instituição para os países mais pobres e as políticas sociais. A informação não é oficial e o jornal sustenta que representantes do presidente americano “consultaram informalmente pessoas próximas a Lula”. Ainda segundo o jornal Obama estaria interessado em oferecer ao mundo uma espécie de redenção da instituição que é constantemente acusada de desenvolver uma política voltada aos mais ricos.
A cada dia que passa o mundo se rende a Lula: a aprovação nacional e mundial associada a bem sucedida política externa consolidam a imagem do estadista que alcança um nível de influência internacional jamais desfrutado por qualquer outro presidente do Brasil. Só resta saber se FHC vai sobreviver ou se afogar na sua inveja.

2 comentários:

Anônimo disse...

Vamos ter piedade de FHC o sujeito sempre governou buscando a aprovação do mundo desenvolvido e seguiu a cartilha deles. Agora assiste ao seu maior adversário alcançar o patamar que ele tanto desejava. E ainda precisa conviver com a ascensão de Dilma.

Flávio Mussa Tavares disse...

Fábio, apesar de sentir-me profundamente honrado com a lembrança do nome de Lula a quem admiro desde meus tempos de UFRJ, na década de 70, para o Banco Mundial; prefiro que ele continue no Brasil no seu terceiro mandato.