terça-feira, 28 de outubro de 2008

Mau começo!

A edição de hoje d'O GLOBO abre letras na manchete para cobrar de Eduardinho Chuchu Paes as primeiras promessas não cumpridas. Pela amostra, com direito a "selinho" de promessas não cumpridas para recortar e guardar, a carga vai ser grande!
Entre as promessas já esquecidas, o compromisso de não lotear a máquina administrativa entre a colcha de retalhos de siglas que se abrigaram sob sua candidatura no 2º turno. Segundo o jornal, em mais uma atitude lamentável, os companheiros do ex-PT já se engalfinham por parte das boquinhas em disputa.

Um comentário:

Amaro disse...

Fabio Siqueira

Essa manchete poderá em breve, ocupar a manchete dos jornais de Campos, com relação ao governo Rosinha.

A noticia que nos chega, diariamente, através dos jornais e blog”s é que em nome da tal “governabilidade”, em breve ela deverá ter a maioria na Câmara de Vereadores.

Não vejo porque essa necessidade, se o governo for honesto, competente e transparente, como ela diz que vai ser. Agora, se a futura prefeita mentiu, durante a campanha, e se sua intenção for continuar com os esquemas, a corrupção e as maracutaias, esse apoio é importantíssimo.


Infelizmente, pelas primeiras noticias veiculadas pela imprensa, o futuro governo ao que tudo indica, terá a mesma cara dos governos dos últimos vinte anos, com as mesmas e velhas figurinhas carimbadas de volta ao governo ou se mantendo nele e aqui e ali um cristão novo, para fazer de conta que é um governo de mudança. Entretanto, nos cargos chaves os velhos companheiros de confiança e de esquema, afinal será preciso arrecadar, para se tentar eleger o governador ou quem sabe o presidente daqui a dois anos. Portanto para se alcançar esses objetivos, sem problemas maiores, se torna de vital importância ter a maioria na Câmara de Vereadores, para que ela permaneça dócil e cordata, como foi nos últimos anos, por sinal.

Acredito, porém, que caso seja essa a intenção da prefeita, ela conseguirá facilmente essa maioria, basta somente saber ser generosa, e o velho hábito adesista dos vereadores, se pronunciará, afinal eles como legítimos representantes do povo campistas, estão muito preocupados com o “bem estar do povo” (lá de casa) e a “governabilidade” (de sua conta bancária). Portanto, basta a prefeita, seguir a cartilha que os prefeitos, desde o governo de seu marido seguiram, que certamente contará com a “boa vontade” dos nossos digníssimos vereadores. Afinal o que eles sempre pedem é relativamente pouco, geralmente querem uma pequena fatia do governo municipal, para acomodar o seu pessoal e fazer a sua política visando à reeleição e uma pequena mesada mensal, nada mais que isso.

Apesar de estar cético, com relação ao futuro governo, torço para estar errado, e que Rosinha cumpra com tudo que prometeu durante a campanha e esse novo governo nos surpreenda, para o bem de nossa cidade.