quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Do blog do Garotinho

Bacellar pode perder o mandato
O Ministério Público de Campos, através do promotor Vitor Queiroz decidiu instaurar inquérito, onde o atual presidente da Câmara, Marcos Bacellar é acusado de comprar votos na eleição do dia 5 de outubro.

O fato que motivou o inquérito, ocorreu no seu comitê eleitoral, na rua João Maria, 35. A eleitora Manuella Lanunci denunciou perante o promotor, que recebeu no dia 4 de outubro, véspera da eleição, cédulas do candidato grampeadas com notas de R$ 50.


Comentários do blog:
1- Será que isto tem algo a ver com o "contratempo" alegado pelo presidente da Câmara para se ausentar da audiência pública que discutiu a L.O. ontem, quando, segundo o Vereador Geraldo Venâncio, que presidiu a seção, já estaria a caminho da Câmara?
2- Vale lembrar que, no caso de perda do mandato pelo Vereador Marcos Bacellar, garante a reeleição o Vereador Marcus Alexandre.

11 comentários:

Anônimo disse...

Fábio isso não é novidade nenhuma!

As filas q se formavam no seu comite, o entra e sai.
Lá não era dado só dinheiro, mas passagens, material de construção e muito mais.

O bar em frente a Escola Thiers Cardoso foi local de uma grande parcela de suas compras de voto no dia da eleição.
Peça pra alguem de Ponta da Lama se manisfestar: Lá ele comprou muitos.

Ninguem é trouxa pra saber! Olha como os seus votos foram divididos.
Se ainda duvidarem, peçam pro seu opositor de chapa testemunhar: Olavinho 100% do Povo, um prato cheio!

Anônimo disse...

Cada qual com a compra de votos à sua maneira... deprimente foi um médico, que, sem nenhum pudor, trocou cirurgias por votos... deprimente!

Anônimo disse...

Eu pergunto a qualquer um com poucos neuronios:

Como se ganha eleição nesta cidade de forma honesta desse pessoal que hoje se instalou na prefeitura? Como???? Ainda com a ajuda da justiça!

Anônimo disse...

Será!!!!
É ver pra crer!

Tiazona disse...

Por isso que esse blog é bom, pela quantidade de gente com muitos neurônios; claro, gente, que só o Marcos Bacellar comprou votos, mas só ele tá? Mais ninguém comprou, combinado? Por falar em jurídico, o nosso MP é de uma presteza sem fim; já começou a tentar tirar a pedra do sapato do menininho da Lapa, que voltou a se esconder! Por quê será, heim?

Anônimo disse...

Fabio, Marcos Bacellar, Ilsan, Marcos Alexandre, Jorginho Pé no Chão e muitos outros compraram muito voto. Tenho uma dúvida, em função da compra de voto, Marcos Bacellar pode perder o próximo mandato, assim seus votos se tornarão nulos, dai é possível que devido a expressiva votação de Marcos Bacellar 9500 votos, seu partido não tenha 2 cadeiras na câmara...

Manoel Caetano disse...

É obvio que tantos outros também compraram votos, prática recorrente e comum no Brasil (potencializada em Campos pelos royalties e pela imcopetência administrativa e legislativa dos políticos que não são capazes de se "garantir" de outra forma).

Contudo, essa generalidade não pode conduzir a banalização do delito. Vale lembrar que, especificamente no caso de Bacellar, o mais "votado" e, portanto, futuro presidente da câmara, se comprovada as denúncias, a punição poderia servir como um bom exemplo para os demais.

Quanto as insinuações maldosas da tiazona (de praxe nos blogs) de que o MP estaria agindo para tirar pedra (Bacellar) do sapato de Garotinho, só poderia dizer que a titia têm uma imaginação fértil e tendenciosa. Ora, mais uma vez o velho mito do poderoso chefão. Me poupe!

Uma possível punição ao atual chefe do legislativo (ferrenho defensor da "inocência" de Mocaiber e da "lisura" da prefeitura, onde não vê nada de errado acontecendo) deverá muito mais as suas práticas (ou ausência delas) do que a uma interferência externa.

Manoel Caetano disse...

ERRATA

No primeiro parágrafo do meu comentário acima, onde está escrito imcopetência, leia-se incompetência.

Bruno disse...

Tiazona do alto de sua sapiência quer nos propor uma nova teoria do delito: a socialização da impunidade. Já que muitos fazem e poucos são descobertos criterioso é não punir ninguém.
É por eleitores assim e políticos idem, que vêem um vale tudo desde que para manter Garotinho longe daqui é que chegamos aonde chegamos: o fundo do poço.

Tiazona disse...

Queridos meninos, jamais quis banalizar o delito, nem socializar a impunidade, mesmo por que não votei em nenhum dos dois candidatos, subtratores do dinheiro público, o que não acontece com muitos por aqui que defendem com unhas e dentes um dos candidatos, como se fosse a mais honesta habitante da Terra; Madre Tereza de Calcutá perde pra ela, na visão dos srs.! Seu Manoel, a Tia tá ficando emburrecida e só queria entender uma coisinha; se o sr. disse que outros compraram votos, por quê o operante e infalível MP só foi em cima do Bacellar? Por quê justamente ele, que era o favorito absoluto nas pesquisas, iria comprar votos? Será porque enfrentou o Dom Vito Corleone da baixada campista? Não, meninos, eu não tenho a mente fértil nem tendenciosa e muito menos sou sábia, apenas não sou idiota nem manipulável, e se Campos chegou ao fundo do poço politicamente, com certeza eu não contribuí para isso(vide meu voto no 1º turno na Profª Odete). Se Campos chegou onde está, é por conta de dois grupos distintos(situação e oposição), especializados em levar vantagem em tudo(os Gérsons da boquinha municipal), hoje tá o 12, amanhã tá o 15, depois volta o 12 e depois é a vez do 15, e assim perpetua-se o sistema eleitoreiro campista.

Manoel Caetano disse...

Tiazona

Se for capaz de responder ganhará uma maçazinha:

Por que a titia acha que Bacellar liderava as pesquisas?

Pela "eficiência" com que cumpriu seu papel constitucional de fiscalizar o executivo, com seus coleguinhas.

Pela sua simpatia e carisma irresistível?

Pelas centenas de contratados a sua disposição e prostituição da maquina municipal?

Se o MP não vai apurar os delitos dos outros não posso lhe responder, espero que sim, o fato é que sabemos que investigar Bacellar é um ótimo começo, dada a dimensão das acusações que pesam sobre ele.

Quanto defender ou sacralizar Rosinha e Garotinho, titia, saiba que a carapuça não serve pra mim não. Basta consultar meus comentários em diversos blogs que ficará claro o que realmente penso a respeito do assunto.

Só não acho que temos o direito de sermos injustos só para defender uma idéia ou objetivo, por mais nobre que ele seja. Não sou maquiavélico e, portanto, não acho que os fins justificam os meios.

Sempre defendi uma terceira via, mas, uma terceira via realmente viável (não oportunista e improvisada como Odete).

Ocorre que para a realidade atual desta eleição não temos outra escolha a não ser a que está posta, quer gostemos ou não.

Fazer beicinho e ficar criticando quem está tendo coragem para descer do muro e correr riscos não contribuirá em nada para este momento.

Minha opinião sempre foi clara: não acho que Rosinha e Garotinho sejam santos, muito longe disso, o que defendo é que Arnaldo/Mocaiber são infinitamente piores, em todos os aspectos.

Em suma: Não morro de amores por Garotinho e Rosinha, mas, tenho esperança que para recuperar o capital político perdido façam um bom governo em Campos, como o próprio Garotinho já provou que é capaz de fazer.

Todos sabemos que o voto nulo não leva a nada. Na minha opinião é a opção da covardia de quem prefere "lavar as mãos" como pilatos à correr o risco de errar.

A verdade é que temos que nos posicionar entre Rosinha e Arnaldo. Esta polaridade, embora falsa em alguns aspectos, foi-nos imposta (a nós que sonhamos com um novo caminho) pelas urnas!

Agora não cabem mais vãs lamentações. É tempo de marcar diferenças (por menores que sejam) e ousar uma escolha, mesmo que para tanto tenhamos que conviver com a possibilidade do equívoco e do arrependimento.