terça-feira, 14 de outubro de 2008

Quem diz NÃO a Rosinha?

A Folha da Manhã destaca hoje novamente como matéria de capa a polêmica envolvendo a Direção Municipal do PCdoB e os militantes e dirigentes locais da UJS.
Me parece que há um exagero na importância dedicada ao tema. Por que será? Por que interesses se superdimensiona uma polêmica pontual de um organismo/partido político?
Com todo o respeito ao PCdoB - importante partido da base do governo Federal - e à minha amiga Odete, em quem votei, apoio manifestado aqui neste blog, não há hipótese de "indução" do eleitorado que sufragou sua candidatura no 1º turno.
Como seu eleitor, companheiro de luta sindical e militante político que manifestou publicamente apoio e confiança em sua candidatura, conversei com ela antes de seu anúncio público de neutralidade. Por achar desejável, por afinidade, mas não por me orientar exclusivamente por esta posição. Afirmo que essa é a posição da maioria dos eleitores da candidata. Muitos destes, certamente já haviam se decidido pelo voto nulo antes da candidata dizer que não apoiaria nenhum dos dois envolvidos no segundo turno provisório. O eleitorado do PCdoB, com toda consideração que tenho pela legenda, é menor do que a expressão alcançada pela candidatura da Professora Odete, vide a votação de sua chapa proporcional.
Assim, me parece que se faz "tempestade em copo d'agua" quando se dedica tanto espaço à polêmica. Acho que o tratamento disciplinar que o PCdoB vai dar a seus filiados que considere insubordinados, é uma questão interna do partido, que nesse momento, penso que não interessa tanto à sociedade. Ou estão se aproveitando de forma oportunista de uma questão que envolve a opção eleitoral de um grupo de jovens militantes do movimento estudantil?
Acho que desta vez o tradicional matutino ultrapassou o limite do bom senso ao "fabricar" uma "indução" que não se configura, aparentemente para extrapolar o papel de um órgão de imprensa e inferir na opinião pública. Talvez por desespero de constatar as dificuldades colocadas em uma disputa eleitoral, onde, embora não devesse, parece ter se envolvido irreversivelmente de forma militante.

11 comentários:

Anônimo disse...

com certeza, dando mta moral esses caras que não são nada, que usaram o partido, os votso de odete foram de protesto, nem sabia que tinham juventude e na realidade não vão acrescentar em nada!!!!!!
quer nome no qual eles não tem.....

Flávio Mussa Tavares disse...

Fábio, a Folha não tem o que dizer mais, ao se converter num jornal de campanha, atrelado a Arnaldo.
Primeiro foi uma série de matérias contra o viaduto e agora essa bobagem de apoio ou não da juventude socialista.
Na verdade, os que votaram em Odete e hoje não admitem votar em Rosinha, tem razões particulares.

Anônimo disse...

Eu e minha família votamos em Odete querendo mudança, agora para mudar vai ter que ser Rosinha queira ou não, só n quero ver essa quadrilha aí de novo...CHEGA

Anônimo disse...

Votei em Odete e jamais votarei em Rosinha, nem em Arnaldo. Razão particular: Só não vê quem não quer. Votar em qualquer dos dois, só com muitas "razões particulares"

Flávio Mussa Tavares disse...

Fábio, publiquei isso eu meu blog:

Ser democrata é colocar questões pessoais ou mesmo circunstanciais, abaixo das questões conjunturais da sociedade.


A conjuntura atual pede grandeza de visão.


Para ilustrar, conto um fato que escutei do próprio Luis Carlos Prestes, numa palestra. Olga Benário, judia comunista. foi entregue pelo governo Vargas à Alemanha nazista durante a segunda guerra.

Em 1950, Getúlio Vargas é o candidato das forças progresistas ao governo. Prestes, como secretário geral do Partido, ordena ao Comitê Central que se vote em Getúlio Vargas.

Precisamos muito menos que o paladino da esperança, para deglutir qualquer desagrado em votar na Rosinha. Ela congrega as forças progressistas de Campos na atual conjuntura. Então é ela.


Ela cometeu erros na vida. Nós não somo juizes, somos eleitores. Não somos ministros do TSE, somos simplesmente eleitores. E como tal, está ao nosso alcance escolher quem representa a conjunto de aspirações populares no momento .

Seu nome é Rosinha. Meu voto é válido!

Xacal disse...

Caro Fábio,

Você continua um bom "tiozão", muito embora dentre os "jovens" do pc do b, e da juventude stalinista, alguns contem com quase nossa idade, e estejam mo ME por 3 gerações...

Eu concordo com você que a polêmica obedece a uma "necessidade" de agenda eleitoral da folha de embrulhar peixe, mas nem por isso ela deixa de ser importante que discutamos, pois:

Quando, de forma açodada, os "jovens" do juventude stalinista pularam no colo do rosinha napô, eles mesmos tentaram dar uma dimensão grande ao fato, mas agora, como a atitude ficou "nua", tentam minimizar e reduzir a uma questão interna do partido, ou da ujs...típica postura oportunista da escola de parasitas pc do b...

Afinal, o apoio é ou não importante em uma eleição que será decidida em detalhes..? a foto de rosinha napô na sede do diário com os "jovens" responde a nossa pergunta...

E creia-me que se a folha de embrulhar peixe utiliza esse evento para auferir vantagens eleitorais para seu candidato, e eu concordo, é também verdade que a réplica dos "jovens" através do diario do napô obedeceu a mesma lógica...

Se querem fazer política no mundo dos "adultos", nossos pequenos stalinistas têm que aprender a apanhar como adultos...

Sua postura "paternalista" não os ajudará muito a fazer a autocrítica necessária, e lembre-se: é importante que discutamos a postura dos jovens de hoje, para não nos surpreendermos com renovados pecados e telhados posteriores...

Um abraço....

Anônimo disse...

Alô.... alguém sintoniza o flavio mussa. Que saco. Fica postando em todos os blogs, assinando ou usando anônimo, falando do seu próprio blog. Poxa! Se o blog é bom e os textos têm qualidade basta esperar que o reconhecimento acontece no tempo certo.

Tiazona disse...

Sou isenta para dar opinião, pois não votei em nem um dos dois candidatos que estão no 2º turno. Não acho que a Folha esteja valorizando pois é importante alertar aos ignorantes políticos o que houve, com ou não má-fé da candidata Rosinha; com o povo boateiro que temos, os eleitores indecisos de Odete e Graciete poderiam ser induzidos a erro. Acho, também, que ao assumir uma posição partidária, a Folha está apenas indo de encontro ao outro jornal local, o Diário, que não tem dono conhecido e tomou partido do Sr. Garotinho(tenho que rir). Posição pior, ao meu ver, tomam os formadores de opinião(em sua maioria blogueiros) que, tendenciosos e manipuladores, atingem uma camada da população(os jovens campistas)que deveria estar lutando pela melhoria e renovação da política local, e fica brigando só nas vésperas das eleições, apoiando dois candidatos reconhecidamente $alafrário$. O que o Sr. Arnaldo fez, todos sabem, mas não podem querer esconder o que a família Garotinho fez no Rio como governadore$ e o que não fez para Campos nesse período. A hora é essa juventude campista, vão à luta, se mobilizem, para que nas próximas eleições municipais nós tenhamos um candidato que realmente mude a cara de Campos. E, principalmente, não se iludam com o discurso tendencioso desses formadores de opinião, que criticam a boquinha dos que estão lá, mas só estão esperando a Rosinha entrar para pegar a deles.

FÁBIO SIQUEIRA disse...

Como entusisata da REDE BLOG, reafirmo que os comentários do Dr. Flávio Mussa são bem vindos, bem como todos - "isentos" ou militantes - que não atinjam a honra de ninguém, não sejam levianos ou produzam conseqüencias jurídicas que o blog não possa responder.

Tiazona disse...

Essa frase do Xacal é lapidar: "...é importante que discutamos a postura dos jovens de hoje, para não nos surpreendermos com renovados pecados e telhados posteriores..." É de suma importância para Campos a conscientização e mobilização da juventude, para que esses que estão aí disputando votos, não se perpetuem eternamente no governo. Mas para isso se realizar, tem que haver o apoio HONESTO dos mais antigos, sem ranços nem rabos presos. O Sr. Flavio Mussa escreveu objetivamente: "Ser democrata é colocar questões pessoais ou mesmo circunstanciais, abaixo das questões conjunturais da sociedade". Seria perfeito, se logo após ele não tivesse escrito sobre a candidata Rosinha: " Ela congrega as forças progressistas de Campos na atual conjuntura". Com todo o respeito que esse Sr. merece, mas "Forças Progressistas de Campos" quem, cara-pálida? Serão os mesmos que correram para a foto na posse do interino Roberto Henriques? Por falar nesse cavalheiro, ele foi totalmente de encontro a sua frase acima sobre ser democrata no caso dos terceirizados, não é? Mas voltando às Forças Progressistas , serão os jovens alienados que balançam o bum-bum no Farol num show declaradamente superfaturado e depois criticam quem contratou? Ah, já sei! os progressistas são aqueles idôneos que tiveram seus nomes aventados para o secretariado de Rosinha caso ganhe, como o Sr. Ranulfo Vidigal!!!!

Anônimo disse...

Com certeza, Fábio. Os comentários dele são coerentes e bons. Mas ele precisa ser avisado de que quando alguém quiser ler uma postagem dele, com certeza, irá ao blog dele. Porém, bom senso é uma coisa que se aprende com o tempo...