sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Nova polêmica?

Em comentário a um post abaixo, um "anônimo" dispara:
"É real a possibilidade da anulação de todo o pleito eleitoral."
Ele se refere a hipótese levantada também por meu pai e por alguns comentaristas no blog do Roberto Moraes, segundo a qual, se a soma dos votos nulos com os votos de Arnaldo - na hipótese destes serem mesmo "anulados" - for superior a 50% mais um dos votos válidos, poderemos ter novas eleições.
Assim, considerando o número de eleitores que foi às urnas no 1º turno, podemos estimar que que Rosinha para garantir definitivamente sua eleição precisa algo em torno de 136.200 votos.

11 comentários:

Anônimo disse...

Taí um bom motivo pra não votar em Rosinha meu caro Fábio.
Se é pra mudar e ela é mais do mesmo,que anulemos o voto e partamos pra outra eleição com outras alternativas.E agora José?

Anônimo disse...

Parce que os votos de Arnaldo serão válidos, até decisão do TSE. Veja a respeito o trecho final da sentença de hoje, citado por um tal José no blog de Garotinho:

"Presente esta moldura e na forma da fundamentação expendida, voto pelo desprovimento do recurso interposto por Arnaldo França Vianna para indeferir seu requerimento de registro de candidatura, registrando, no entanto, que fica garantida a participação do pré-candidato nas eleições majoritárias a serem realizadas no Município de Campos dos Goytacazes (LC 64/90, art. 15), bem como o cômputo dos votos destinados a sua pessoa, nos termos do acórdão proferido pelo c. TSE."

Anônimo disse...

Completando: isso não significa que está tudo certo com Arnaldo: depois dessa do TRE, penso que o TSE condenará o candidato.

No mais, é esperar pelo debate de amanhã para ver como os candidatos se servirão da sentença. O programa será a última arena para se tratar do assunto, já que as gravações das últimas propagandas eleitorais gratuitas de amanhã já foram enviadas.

Igor disse...

Olá, Fábio.

Para entender melhor o assunto, sugiro a visita nos seguintes links:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u82610.shtml
http://pt.wikipedia.org/wiki/Voto_nulo
http://www.quatrocantos.com/lendas/283_voto_nulo_branco.htm
http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2006/09/06/materia.2006-09-06.0379524974/view
http://agencia.tse.gov.br/sadAdmAgencia/noticiaSearch.do?acao=get&id=15010
http://noticias.terra.com.br/eleicoes2006/interna/0,,OI1124755-EI6651,00.html


Na verdade, há um equívoco quanto à interpretação do artigo 224 do Código Eleitoral. A nulidade a que se refere o artigo é a de fraude, declarada por sentença judicial.

Josimar disse...

Fábio
Eu não sou advogado, mas penso que se Arnaldo tiver sua candidatura rejeitada pelo TSE seus votos serão considerados nulos para os dois turnos. E no 1º turno os votos válidos foram maiores que os votos nulos. Nesse caso Rosinha seria eleita independente do resultado do 2º turno.
Advogados favor opinarem.

Gilberto Cardoso disse...

É acreditando nesta possibilidade que meu voto será NULO!

Anônimo disse...

A hipótese do Josimar é a que faz mais sentido.

Manoel Caetano disse...

É fato notório que Rosinha será considerada prefeita eleita em primeiro turno caso o TSE negue provimento ao recurso de Arnaldo.

Essa "estratégia" de tentar votar nulo para forçar uma nova eleição não passa de balela, de conto da carochinha.

Aqueles que resolverem embarcar nessa aventura só não reclamem depois alegando que foram enganados...

Anônimo disse...

Essa possibilidade de votos nulos de arnaldo + o restante que votaria mesmo nulo cancelando assim a eleição, ao meu ver é uma idiotice. No futebol diríamos que estaria beneficiando o infrator.

Anônimo disse...

Concordo com Josimar. Além disso, vejam o que Garotionho postou há pouco no blog dele:

Votos de Arnaldo não serão validados mas eleição não será anulada

Quero esclarecer a dúvida de muitos dos leitores do blog e de parte da população de Campos, que está temerosa do que vai acontecer com os votos de Arnaldo Vianna, depois da decisão do TRE, que manteve a impugnação do candidato.

Uma eleição só é anulada, quando o número de votos nulos supera o total dado aos candidatos. Não vai acontecer isso em Campos, porque os votos dados ao candidato Arnaldo Vianna não serão computados como votos nulos.

Os votos de Arnaldo apenas não serão validados. Ficarão em separado. Com isso para Rosinha se eleger bastaria ter um voto a mais do que a soma dos eleitores que anularem o seu voto na hora de digitar na urna eletrônica.

Portanto, alerto a população de Campos, para não dar ouvidos a boatos. A única questão, é que aqueles que votarem no ex-prefeito, sabem de antemão, que seu voto não será computado no resultado final.

Essa é a verdade e não há nada, além disso. Com isso a dúvida fica esclarecida.

Manoel Caetano disse...

Esta última mensagem que cita uma postagem que seria do Garotinho, ao meu ver, não estaria completamente correta.

No meu entendimento, uma futura confirmação da impugnação de Arnaldo pelo TSE levaria a eleição de Campos para o quadro anterior, de vitória em primeiro turno de Rosinha.

Explico: o segundo turno apenas está acontecendo por autorização especial do TSE enquanto a situação de Arnaldo não é definitivamente resolvida. Ou seja, a confirmação da impugnação também se estenderia ao primeiro turno, onde Rosinha, sem Arnaldo, venceu em primeiro turno com mais de 70% dos votos válidos.

Assim, mesmo que os eleitores de Arnaldo, hipoteticamente falando, numa estratégia desesperada para anular o pleito, resolvessem votar nulo, todos eles, e Rosinha não chegasse a 50% + 1, não creio que teríamos outra eleição.