segunda-feira, 20 de outubro de 2008

O efeito Mocaiber

Desde a última quinta-feira, há um debate candente sobre o significado da vantagem imposta por Rosinha sobre seu adversário Arnaldo Vianna na última pesquisa do IBOPE. É freqüente ouvir declarações de eleitores do candidato do PDT contestando os números da pesquisa, incrédulos frente ao desgaste acumulado pelo Deputado que até poucos meses desfrutava de inegável popularidade em todas as camadas sociais, até então superando inegavelmente o eleitorado de Garotinho, ou do PMDB, que mantinha uma respeitável base, sempre acima de 30%, mas com dificuldades em agregar elitores para superar essa margem em disputas eleitorais com 2º turno.
O que explicaria o novo quadro onde Arnaldo caminha para uma derrota nas urnas mesmo após garantir a sua até recentemente improvável participação no 2º turno?
A simples presença da Governadora em pessoa na disputa eleitoral? Acredito que não. Obviamente isso tem um peso junto ao eleitorado fiel a Garotinho, a própria Rosinha e a seu grupo político. Mas as pesquisas – e o resultado do 1º turno – apontam claramente para o crescimento de Rosinha em segmentos onde ela até então não tinha boa penetração. E por que isso se dá? Pela presença de figuras como as dos Drs. Chicão Oliveira – candidato a vice na chapa encabeçada pelo PMDB – e Paulo Hirano, entre outras referências na classe média em sua campanha? Um pouco.
Contudo, o que está por trás desse contexto onde Rosinha conseguiu capturar para sua candidatura a imagem da mudança – apesar de toda sua experiência em administrações públicas, inclusive na local?
Na opinião do blog, o que está por trás da virada no quadro eleitoral da cidade – de forma até surpreendente se considerarmos o quadro dos últimos anos, quando vicejou o anti-Garotismo (sobre o que petendemos comentar em breve) – é o que podemos chamar de efeito Mocaiber.
O desgaste, determinado pelos acontecimentos da Operação Telhado de Vidro, atingiu em cheio Arnaldo. E este, diga-se de passagem, tão acostumado a disputar recentemente eleições com a estrutura da máquina, ficou refém da proximidade com esta e herdeiro do desgaste do Prefeito. Para ser o candidato do staff, Arnaldo abdicou da independência contra seu “amigo”, que até receber a visita do avião da PF intencionava concorrer com ele e disputar a reeleição!
Ao contrário de Garotinho, que trabalha sempre com pesquisa, Arnaldo, ainda com o registro provisório, se expôs muito ao exibir-se publicamente com seu “amigo”.
Pesquisas mostram que o índice de rejeição ao Prefeito é devastador. Enquanto Arnaldo insiste em dizer que não participou deste governo, vários dos atuais secretários atuam com afinco na sua campanha. Por que será?
Esta relação estreita com Mocaiber, faz com que Arnaldo sofra hoje esse desgaste de forma bem mais intensa do que a presença de Garotinho desgasta Rosinha. Até porque, quem faz pesquisa, age de forma preventiva para neutralizar “pontos fracos”.

26 comentários:

Manoel Caetano disse...

Boa análise Fábio

Eu só acrescentaria a questão das pendências judiciais de Arnaldo. Acho que ele e o partido foram imprudentes ao insistir com a candidatura mesmo com tantas contas rejeitadas.

Foi um grave erro de estratégia baseado no histórico de impunidade do candidato. Como ele conseguiu, apesar dos processos, tomar posse como deputado federal, pensou que agora seria a mesma história, num flagrante de desrespeito e descaso com a justiça e as leis.

Lamentável (pelo menos para ele, sua coligação e militância) erro de avaliação!

Amaro disse...

Fábio Siqueira

Estive no Rio, este fim de semana e tomei conhecimento, através de algumas pessoas ligadas a um partido politico, que a situação de Rosinha não é assim tão tranqüila na justiça, quanto ela faz parecer aqui em Campos. Devido aos inúmeros processos que responde e que inclusive, caso vença as eleições em Campos (é o que parece que vai ocorrer), poderá não terminar o seu mandato.
Além de estar com os bens bloqueados pela Justiça, o Ministério Publico está fechando o cerco, principalmente, sobre a questão do desvio dos recursos da saúde através de ONG's. Segundo, os mesmos, o Ministério Publico, já encontrou as digitais de Rosinha nesse esquema.

Xacal disse...

Fábio,

Muito bons argumentos...

Mas eu concordo com Manoel...

Faltou mencionar a impugnação do popozão...e a não computação dos votos...

Uma parcela volátil dos eleitores, sujeita a mudança de votos quando exposta a eventos que desgastem a imagem do candidato, foi atingida em cheio pela síndrmoe do "voto perdido"...

É essa parcela que é mais suscetível a manipulação das pesquisas, pois querem sempre orientar seu voto pela opção que desponta como favorita, e que nesse caso, não gostaria de "perder" seu voto, caso se confirme a cassação de registro do popozão melancia...

Veja bem que o assunto ocupa a "agenda" dos candidatos: rosinha napô bateu firme nessa tecla ontem, e arnaldo usou o caso chicão como "golpe surpresa, que deixou, de certa forma, rosinha napô meio "fora de controle"....

Um abraço...

Anônimo disse...

Em colaboração com o postado por Amaro, acabo de ler o postado do Marcello, abaixo, no blog de Roberto Moraes.

Rosinha e Anthony Garotinho tem bens bloqueados pela Justiça.

O Ministério Público ouviu, nesta quinta-feira, mais uma testemunha do esquema que desviou R$ 70 milhões da Secretaria Estadual de Saúde durante o governo Rosinha Garotinho.

A ex-governadora e o marido, Anthony Garotinho, tiveram os bens bloqueados pela Justiça. Mais de cem organizações não-governamentais (ONGs) podem ter participação no golpe. Os repórteres do RJTV já foram a cinco ONGs, mas os responsáveis nunca são encontrados.

Uma das ONGs seria em uma casa inacabada no bairro Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. No local, funciona a Igreja Mundial Apostólica da Graça. De acordo com os investigadores, a entidade recebeu R$ 949.300 da Secretaria Estadual de Ssaúde para fazer atendimentos médicos.
“Nunca ouvi falar de atendimento médico por aqui”, contou uma moradora da região.

Não merece um destaque?

Rosinha está sim com os bens bloqueados.

Democracia Roberto Moraes, deixa o povo decidir.

Manoel Caetano disse...

É perceptível a estratégia desesperada da militância de Arnaldo de tentar gerar instabilidade jurídica também na candidatura de Rosinha para equilibrar a disputa.

Ao meu ver não há como comparar a situação dos candidatos.

No caso de Arnaldo os processos já possuem trânsito em julgado e ele briga para registrar a candidatura até o momento impugnada.

Já no caso de Rosinha, o que existem são tentativas de impuganar uma candidatura já registrada, muito pouco provável diga-se de passagem (neste particular sugiro a consulta ao blog do Cléber Tinoco).

Além disso, começo a notar comentários que apontam para a expectativa de que os processos de investigação que correm na justiça impliquem em alguma condenação posterior da candidata.

Neste particular é preciso esclarecer que possíveis crimes ocorridos em outras gestões não possuem implicação direta neste processo eleitoral.

Não sou advogado, mas na minha rasa compreensão, mesmo na hipótese (eu disse hipótese) dela ser diretamente responsabilizada nas investigações em curso, isso não justificaria afastamento do cargo de prefeita, caso eleita, pois, estas possíveis improbidades cometidas não estariam relacionadas ao exercício do mandato de prefeita.

Com a palavra os especialistas...

Xacal disse...

Não e bem assim Manoel...

A nenhum de nós, leigos ou especialistas é pacífico dizer qual é o direito...

Veja que em cada situação que se apresenta, há vários entendimentos e intermináveis batalhas judiciais, com efeitos e contra-efeitos...

Também não sou jurista, mas creio que uma vez eleita, os processos em desfavor de rosinha napô "sobem" para o TJ (foro privilegiado)...

E lá continuam a ser processados, e caso haja sentença condenatória em definitivo, pode haver afastamento sim, de acordo com o teor da sentença...

Nos crimes praticados contra administração pública, um dos efeitos da condenação pode ser a perda automática do cargo ou função, a bem do serviço público...

Tiazona disse...

Sr.MC(posso lhe chamar assim?), acho que o problema em si é tentar demonstrar que a Sra. Garotinho não é essa candura de credibilidade, que alguns formadores de opinião(blogueiros profissionais)estão tentando difundir. Teve um médico, bem conhecido de todos, que chegou ao cúmulo de dizer que tudo que se diz sobre o casal é invenção. Só rindo.

Manoel Caetano disse...

Xacal

É possível que realmente possa haver implicações futuras devido a condenações, tudo bem, mas concordemos que no caso da candidata tudo está num horizonte de possibilidades e hipóteses, enquanto no caso de popozão a questão já está num ponto muito mais sedimentado. Além disso, sejamos realistas, eleger um candidato sem pendências judiciais em trânsito neste país é um tanto utópico, infelizmente.

Tiazona

Sei que eles estão longe de serem santos, mas, o que tem ocorrido é mais do que demonstração disso, convenhamos que existe uma clara má fé eleitoral nessa tentativa exteponrânea de pedir a impugnação de Chicão.

Com certeza, nem tudo o que se diz do casal é invenção, mas, isso não impede a constatação de que muita coisa que falam por aí é exagero sim. E hoje sabemos porque!

Flávio Mussa Tavares disse...

Fiz um desafio a mim mesmo.
Começou com um exercício psíquico.
Tentei esvaziar a minha mente e meu coração de todo pré-conceito e emoções.
Fiz-me um eleitor do Dr. Arnaldo, reconhecidamente um médico exímio, de grande conhecimento técnico, humanitário, bondoso e agradável.
Eu já havia votado nele.
Não foi difícil fazer o exercício mental.
Quando senti-me um eleitor do candidato do PDT, tentei olhar em torno e encontrar pessoas amigas e as quais eu considero de bom caráter, íntegras, justas.
E nesse particular, faço um parênteses, para colocar o pensamento de meu Pai, Clóvis Tavares, sobre o que é um "Justo".
Justo- dizia meu Pai- não é propriamente o homem bom. Justo é também o homem bom, mas também o homem que quer ser bom! Que busca o bem, que se corrige, que quer melhorar, que não cultiva seus defeitos como quem cultiva uma plantinha.
Continuando o meu exercício, fiquei vasculhando em minha mente um justo, para dialogar com ele sobre o nosso candidato.
Não encontrei.
Só encontrei inocentes úteis, pessoas pouco esclarecidas e as de prolongamento caudal atado. Essas últimas fazem o grande número desses eleitores.
Confesso que na imersão psíquica em que me fiz eleitor desse candidato, senti-me extremamente desconfortável. Parecia a mim o estado daquele sonho em que estamos numa festa, totalmente nus. Foi assim que me senti. Tive vergonha do meu candidato. Com que cara eu o defenderia?
Que argumentos eu daria para confrontar com a realidade dura dos fatos?
Respirei fundo a voltei à realidade.
Ainda fiquei alguns minutos um pouco obnbilado, retornando ao meu estado de consciência normal, após o deliberado exercício de câmbio mental.
.
.
Fiz o exercício (bem mais fácil) de sentir-me um eleitor de Rosinha.
.
Confortável estado psíquico tomou conta de mim e logo comecei a ver meus amigos: Os Doutores Paulo Hirano e o simpático Chicão, Dr. Édison Batista , César Ronald e meu irmão Luís Alberto. As queridas porfessoras Joilza, Auxiliadora, Walesca Almada e minha Mãe Hilda.
.
Ente os professores vi Mário Lopes, meu irmão Celso, meu filho Pedro e outros que me fizeram sentir bem à vontade.
A presença de irmãos, colegas, cunhados, filhos e sobrinhos davam-me a impressão de estar num ambiente familiar.
.
A sensação de bem estar foi muito grande, num misto de esperança e alegria.
.
Não senti vergonha de declarar meu voto. Vi-me curado do hipnotismo do antigarotismo que me impuseram.
.
Voltei à minha dimensão psíquica melhor e mais confiante na certeza de meu voto.
.
Espero que façam o exercício.
Não estou afirmando que não há pessoas justas no outro grupo, só não as encontrei na minha jornada auo-induzida, de cara limpa, sem fumar, beber ou outra qualquer substância química diferente da cafeína.
Se alguém puder me dar algum exemplo convincente agradeço.

Tiazona disse...

Como foi dito pelo Roberto Moraes, e citado em tópico anterior,"Enfim, estes são os candidatos selecionados pelos partidos e pelos eleitores. Respeitemos, pois, estas escolhas, mas o blog não pode deixar de dizer: Campos merece mais!" Eu só sei que o pessoal do Rio brinca comigo dizendo, Rosinha vai ser a salvadora da pátria? Ainda bem que vocês levaram ela de volta, já basta ter que aturar a prepotente e arrogante filhinha deles. Campos poderia ter eliminado, de uma só vez, esses dois grupos rapinadores, mas não o fez. Mas ainda dá tempo!

Anônimo disse...

Fabio, não podemos deixar de mencionar também a arrogância e o salto alto que o grupo de arnaldo, sempre demonstrou. Eles subestimaram o intelecto do casal, eles substimaram o campista e superestimaram arnaldo.

Tiazona disse...

Cada vez mais me convenço:"CAMPOS MERECE!"

Anônimo disse...

Vantagem
A Pesquisa do Ibope contratada para o segundo turno da eleição em Campos, além de apontar o favoritismo de Rosinha (PMDB) com 13% à frente de Arnaldo Vianna (PDT), na estimulada, também revela outros números favoráveis à candidata. Dos entrevistados, independente da intenção de voto, 53% acreditam que Rosinha será a próxima prefeita de Campos, contra apenas 34% que apostam na vitória de Arnaldo.

Vantagem II
Já em relação à divisão de entrevistados por sexo, 48% dos homens optaram pela candidatura de Rosinha à Prefeitura de Campos e 41%, pela de Arnaldo. Já as mulheres elevam a vantagem, com a peemedebista tendo a preferência de 50% dos entrevistados do sexo feminino, contra 32% do pedetista.

Vantagem III
Levando-se em consideração a faixa etária, a candidata do PMDB está na frente em três das quatro faixas apresentadas, sempre com 10% ou mais de vantagem: dos 16 a 24 anos (50% a 40%); dos 30 a 39 anos (51% a 34%); e 40 a 49 anos (47% a 34%). Arnaldo tem melhor desempenho somente na faixa dos 25 a 29 anos, com 49% a 39%.

Vantagem IV
Em relação ao grau de escolaridade, Rosinha tem melhor desempenho em três dos quatro níveis: até a 4ª série do Ensino Fundamental, a peemedebista registra 56% contra 29% de Arnaldo; da 5ª série à 8ª série do Ensino Fundamental, 58% a 31%; e Ensino Superior, 42% a 38%. Arnaldo só está na frente entre os entrevistados com Ensino Médio: 45% a 40%.

Vantagem de Rosinha V
Rosinha leva vantagem em todas as quatro faixas salariais: mais de cinco mínimos, 42% contra 37% de Arnaldo; de dois a cinco mínimos, 43% a 39%; de um a dois mínimos, 55% a 32%; e até um mínimo, 52% a 35%. A pesquisa foi encomenda pela InterTV Planície e realizada entre os dias 15 e 16 de outubro, entrevistando 602 eleitores, estando registrada na 100ª Zona Eleitoral com o número 1426/08. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos.

Cidade Qualidade
Quando Arnaldo Vianna foi prefeito de Campos, através do Projeto Cidade Qualidade, prometeu um novo Mercado Municipal, Rodoviária, Centro de Convenções, Usina de Talentos, Nova Beira Valão, Nova Ponte, Urbanização da Lagoa do Vigário, Novo Aceso à Cidade. Apesar de os projetos terem sido pagos a um famoso arquiteto, nunca saíram do papel...

Xacal disse...

Ué, o Flávio viajante psíquico esqueceu de acrescentar: ferrugem, siveirinha, álvaro lins, ranulfo vidigal, ana lúcia boynard, maria auxiliadora telettubies, suledil(o andróide replicante)...

Notem bem a arrogância do nosso "espiritualista iluminado" (o problema é que, às vezes, luz demais cega):

Sua escolha é legítima, mas os outros são "inocentes úteis"...Uma forma de persuadir que não é capaz de atacar os adversários, e com benevolência, paternaliza as diferenças....

não ofende os oponentes: são vítimas à espera da "salvação" dos guias geniais, como Flávio...

Realmente, o fanatismo e a arrogância são drogas poderosíssimas...

vejam o efeito devastador que fazem ao bom senso de pessoas tidas como "letradas" e "conscientes"...

não tem jeito: o extremismo psíquico-religioso-político está em quase todos os milicianos da lapa, quaisquer que sejam as denominações...

Anônimo disse...

Fabio,

Gostaria de saber se voce faz parte da comissão de ética do PT, sabe quem faz, para abrir um processo contra o vereador Eleito RENATO BARBOSA, uma vez o mesmo está coagindo os funcionários do Navegar é Preciso em reuniões a votar no Arnaldo.

Anônimo disse...

Xacal, perfeito...
Usa-se o rapaz da viagem transcedental algo diferente da cafeína iria canonizar dona Rosinha Garotinho...
Santa cafeína, né meu bem...

Gustavo disse...

Fábio, suas colocações foram ótimas, mas acredito, também, que os acontecmentos que norteiam as eleições de Campos se devem, também, ao amadurecimento do eleitor. Isentando-me de opnião partidária é possível ver que infelizmente não pudemos ter no segundo turno um canditado que fosse isento de qualquer mácula em sua carreira política, felizmente a justiça, aos poucos, tem sido capaz de colobarar efetivamente com o porcesso elieitoral, não so como mera organizadora do pleito, mas como formadara de eleitores conscientes. Não atingimos o máximo de nossa capacidade democrática porque a maior parte da população ainda não reconhece que a vida delas, em sociedade, é regida pelas decisões políticas tomadas por nossos governantes. Posso afirmar que vivemos os piores anos de nossa cidade no que se refere à administração pública a ponto de integrantes do alto escalão do governo serem presos. Alguém ja viu quanto tempo essas pessoas estão presas? Numa visão classista e de condescendência que o nosso código penal possui com os crimes de colarinho branco o tempo de permanência que estes réus estão presos nos faz crer a base probatória que os incrimina é incontestável e que nos faz pensar também: qual a responsabilidade do nosso prefeito? Isso so cabe a justiça mas a nós cabe sermos menos omissos em relação os atos desonestos dos nossos governantes, candidatos nossos ou não.

Tiazona disse...

Gente, vamos combinar, tem alguém mais engraçado do que o "viajante psíquico"?

Tiazona disse...

Perfeita colocação do Gustavo. A omissão foi tão grande diante dos últimos desgovernos, que agora pretende-se canonizar uma candidata que representa um grupo tal qual o atual, não fossem eles um só até pouco tempo atrás. Há quanto esse grupo atual está por aí barbarizando no Município? O que fizeram contra isso? Nada, absolutamente nada. Agora trazem o grupo que barbarizava no Rio(porque o resto do Estado eles se esqueceram) e dizem que é a mudança. É pra rir ou não é? No meu dicionário isso não é mudança, É TROCA. E se a população não se tocar, vai continuar essa troca, indefinidamente.

Anônimo disse...

Parabéns Xacal, como sempre na veia. O nosso doutor mesmo que em dose homeopáticas, deve estar fazendo uso de algum alucinógeno. Como viaja? Mas essa viagem passa sempre pela porta de uma casinha perto da ponte da Lapa.

Manoel Caetano disse...

Td bem Tiazona, seja mudança ou troca, no momento, é o que temos!

Acho válida a atitude de tentar manter em evidência a verdade sobre o quadro político atual, com a necessidade de buscarmos novas alternativas no futuro.

Mas o fato que vcs se negam a aceitar é que por hora Rosinha ou Arnaldo governarão o município. Gostaria que isso não fosse verdade, mas é.

Excluindo aqueles diretamente envolvidos na disputa (interesses pessoais envolvidos) todos sabem que estes grupos políticos estão longe de ser uma verdadeira mudança para a práxis política de Campos. Não estamos iludidos quanto a isso!

Discordamos somente na avaliação que fazemos dos dois grupos. Para alguns (Xacal e vc por exemplo) a igualdade (no pior sentido) dos candidatos é absoluta e a escolha não tem sentido, para mim e outros, a troca é o melhor que podemos conseguir por hora.

Vcs estão equivocados quando pensam que não percebemos que Rosinha e Arnaldo são frutos de uma mesma árvore. Sabemos disso! Só não concordamos com a conclusão de que a troca não implicará em nenhuma diferença para a administração do município.

Repito: ao meu ver, dada a inevitável realidade do "ou um ou outro" a troca e consequente alternância de poder é o "melhor" que podemos obter por hora.

Se a vitória de Rosinha se confirmar o tempo dirá quem tinha razão...

Anônimo disse...

Convido a todos para participarem do culto as 20:00 na lapa em uma umilde casa, grande presença do pastor Garotinho.todos os devotos são inocentes os que forem opsição irão para o inferno.amémmmmmmmmmmm

Anônimo disse...

Muito bom o seu comentário sobre as
"alucinações" do "dotô" Flávio Mussa... Creio que deveria aprofundar mais seus conhecimentos na homeopatia, porque na política meu caro...

Flávio Mussa Tavares disse...

Xacal,
gostei da sua sinceridade. Gostei também do "viajante psíquico".
Não coloquei os nomes citados por você simplesmente por que não os vi e também por que no meu exercício, como você pode ler, eu buscava amigos, lembra?
Esses eu não conheço.
Mas muitas coisas você acertou em cheio. Sou meio cego, inclusive duplamente transplantado de córnea em Sorocaba, além de ter vários vícios de caráter como vaidade, pedantismo, que são sempre uma porta de entrada da estupidez.
De qualquer forma, todas as suas considerações fizeram-me perceber que meu exercício foi profundamente útil para mim.

Flávio Mussa Tavares disse...

Aos anônimos, eu também agradeço os comentários e as críticas que sempre são muito bem vindas, mesm o que vindas dos que não são visíveis no espaço virtual.

Anônimo disse...

Xacal, o Mussa tá certo.
Ele viajou de cara limpa, só com café, fechou os olhos e só viu os amigos e parentes dele no Grupo de Rosinha, além de ter a emoção boa. Quando entrou na internet de Arnaldo, além de vergonha, ele não viu ninguém que ele conhecia e nem respeitava.
Anônimo pensador.